Deck Tech: N’Zoth Control

O Paladino se deu muito bem com Jornada a Un´Goro. Depois de dominar o formato antes do lançamento do formato Padrão, a classe ficou praticamente relegada ao deck de Murloucura durante todo o ano do Kraken. Mas foi uma das classes que mais ganhou com a nova série: um card Lendário excelente – Salvassol Tarim, sua versão própria do Ambulante Sombrio – Hidróloga, um buff excelente que ainda serve para travar a mesa – Montaria Costadura e cópias extras de Tirion Fordring na tartaruga mais amada de Hearthstone – Defensor da Colina (que não é um card de Paladino, mas essa é a classe que melhor emprega a Tortuguita).

Esses cards (e mais alguns outros) permitiram a classe se estabelecer com 3 arquétipos diferentes no Metagame: Aggro, Midrange e Control. Não são decks baratos em pó, pois no mínimo a presença do Salvassol Tarim e do Tirion Fordring são necessárias para qualquer das versões a fim de não perder força e quanto mais controladora for a versão, maior a necessidade de cards lendários.

A lista que eu apresento é a N’Zoth Control, bem semelhante à que a maioria dos jogadores de torneio que escolhe esse deck usa, que usa muito do esqueleto da Midrange, mas foca na interação entre N´Zoth, o Corruptor e Tirion Fordring como trunfo máximo de fim de jogo. Assim ela abre mão dos murlocs da Midrange com exceção da Hidróloga em troca de controle de Mesa na forma de Agoureiro e de lacaios com Último Suspiro para aumentar o valor do N´Zoth. A lista também troca uma das Defensoras Veraprateada por uma Lâmina da União para reduzir a curva de mana.

Substituição de Lendários no N’Zoth Control

  • Tirion Fordring – é melhor optar por outro deck, pois esse precisa muito desse lacaio. Talvez a lista Aggro possa jogar sem ele, mas na Control ele é vital.
  • Salvassol Tarim – por outro lado, embora seja sensacional, o Tarim não é crucial à estratégia. Você pode optar por um Cavaleiro de Marfim ou por uma Roca Superprotetora (possui o bônus de ser uma Fera extra pro Curador.
  • O Curador – sem ele, o Kodo em Disparada e o Draco Primordial perdem muito da utilidade no deck (as Hidrólogas valem a pena mesmo sem o Curador). Esses espaços podem ser substituídos por outros elementos de controle como Defensora Veraprateada, Cavaleiro de Marfim, Crispafogo Trançabrasa, Impor as Mãos, Cura Proibida ou outros lacaios com Último Suspiro pra aumentar o impacto do N´Zoth.
  • N’Zoth, o Corruptor – sem ele, é melhor reverter para a lista mais Midrange, liberando também os espaços ocupados por Caerne Casco Sangrento e Tauren Infestado.
  • Caerne Casco Sangrento – Tauren Infestado.
  • Ragnaros, Senhor da Luz – Impor as Mãos ou Cavaleiro de Marfim.