Deck Tech: KOFT Valira Miracle Rogue

O bom e velho Miracle Rogue, sempre resistindo ao tempo e aos nerfs. Com os Cavaleiros do Trono de Gelo, o deck ganhou algumas opções interessantes.
A primeira é, obviamente, a versão sombria da Valira. Uma mistura de Bloco de Gelo com uma Cápsula de Clonagem todo turno, ela oferece um potencial de ganho de card advantage sensacional para um deck que muitas vezes tem problema com a fadiga. A Valira é particularmente útil contra um card problemático para a classe, Alexstrasza, evitando que você morra para a enxurrada de dano na volta e ainda adicionando uma valiosa armadura para estabilizar o jogo.

Só não cometa a idiotice de atacar com ela após ganhar a Furtividade (eu fiz isso)! Uma coisa que é bom de se ter em mente, é que a Sombra da Morte já vem para a sua mão no turno em que você baixa a Valira, portanto é possível baixá-la, fazer um Gigante Arcano de custo 0 e um segundo gigante copiado pela habilidade dela.

Outro card interessante para o deck é a Lilian Voss. Quem já jogou de Miracle sabe que alguns jogos são perdidos por comprar excesso de Preparações e Moedas Falsas sem um Leiloeiro para dar fluxo nelas. A Lilian te permite um uso extra desses cards, além de gerar valor quando converte Lamipétalas em cards mais valiosos, motivo pelo qual eu subi para 2 Açoitadeira Lamipétala na lista – além de gerar mais presença de início de jogo. Pra finalizar, ela possui bons atributo pelo seu custo, algo que as lendas de Ladino geralmente não possuem.

O resto da lista é bem padrão do que se encontra da classe por aí, optando por 2 Cápsulas de Clonagem e nenhum Agente da AVIN por conta do formato estar pendendo mais para o lado de Controle com o lançamento dos Cavaleiros.

AAECAYOÄgyAu0FkbwCgsIC19ACgNMCDLQBmwWIB6HhgmCtAKStgL1uwL4wQL8wQKBwgKbyAIA