Deck: Elemental Shaman

O rei está morto! Longa vida ao rei! A Blizzard fez de tudo para fortalecer o Xamã, que de longe era a classe mais fraca nos primórdios do Hearthstone. O plano foi bem até demais, saiu de controle e o ano do Kraken foi basicamente uma sequência de tentativas dos designers em tentar por rédeas no monstro que eles mesmo criaram. Com a rotação e a saída do Trogg de Túnel e do Golem Totêmico, existia uma incerteza sobre o que o futuro reservava para os amigos do Thrall.

Mas aqueles que tem boa memória irão se lembrar que existiam lista mais Control, focadas nos Golens de Jade antes da rotação e isso poderia servir de base para um deck futuro, dependendo do que viesse em Un’Goro.

Em Un’Goro vieram os Elementais. E com eles, o seu líder – Kalimos. Entre as classes com sinergia com a nova tribo promovida pela Blizzard, o Xamã é que tem se mostrado o mais adequado a tirar vantagem dos Elementais, muito devido a esse poderoso card lendário. Mas uma parcela dessa sinergia recai sobre alguns de seus cards que ganharam o selo de Elemental, particularmente o já forte Elemental de Fogo.

O deck Elemental Shaman que estou testando combina os Golens de Jade, com o mesmo pacote enxuto que várias listas de Midrange usavam antes da rotação – Garras e Raio Jade + Aya Patanegra – com os melhores elementais que puderam ser encontrados no formato. Junte a isso uma boa dose de Board Wipes, Bagata e Totem das Labaredas e temos um deck

Um card que testei no começo e acabou se mostrando abaixo da média foi o Arauto Penacho de Fogo. Como eu senti falta de um pouco de compra de cards na lista, eu ia substituí-los por 2 Totens do Vagalhão de Mana, mas optei por usar o Mago Sangrento Thalnos no lugar de um deles porque em vários jogos eu via que o Dano Mágico faria um grande estrago, mas não tiver sorte ao ativar o poder heroico. O fato dele comprar um card ao morrer atender a minha necessidade de compra é só a cerejinha no topo do bolo.

Uma nota sobre a Criatura das Profundezas, que é um lacaio que pretendo testar no futuro e uma boa opção para jogadores que estiverem com falta de um ou outro card.

Substituição de lendários no Elemental Shaman:

  • Mago Sangrento Thalnos – segundo Totem do Vagalhão de Mana.
  • Kalimos, o Lorde Primevo – pode ser substituído por Al’Akir, o Senhor dos Ventos, Criatura das Profundezas ou por algum outro lacaio forte (de preferência Elemental) de fim de curva.

Elemental Shaman