Alcançando o Nível Lendário com o Rogue Quest

Alcançar o Rank Lendário numa temporada de Hearthstone não é um feito fácil, porém também não é inalcançável. Requer dedicação, habilidade, um bom deck e, é claro, sorte. Como o último item não dá pra controlar (a menos que você conheça algum vudu forte), é importante focar nos outros três.

  • Dedicação: não existe fórmula mágica do tipo “pegue essa lista aqui e seus problemas estão resolvidos”, é necessário sentar a bunda na cadeira e jogar muitas partidas para chegar lá. Mesmo que você fosse invencível, 100% de aproveitamento, ainda assim seriam 25 jogos do Rank 5 ao Lendário. Como isso é altamente improvável, o mais comum é ficar algum tempo passeando entre os Ranks até chegar ao topo. E isso gasta tempo.

  • Habilidade: chegar ao Lendário não é para todos, é preciso ter idéia do que se está fazendo. É claro que alguns decks exigem menos tomadas de decisões que outros, mas até mesmo a mais obtusa das listas rende mais quando na mão de que conhece. Habilidade se desenvolve jogando fora do piloto automático e de preferência contra oponentes de maior nível.

  • Deck: em teoria, qualquer deck tem o potencial para chegar lá, mas, na prática, é mais fácil alcançar essa meta quando se usa uma lista bem posicionada no ambiente, evitando decks que tenham muitos matchups ruins contra os mais populares. Além disso, conhecer bem o seu deck, ajuda a aumentar a sua habilidade com ele, o que leva a obter mais vitórias onde antes você poderia tomar decisões erradas.

Na temporada de Março, após alcançar o Rank 5, eu passei a jogar apenas Arenas até o lançamento de Un’Goro. O motivo foi que a diferença de recompensa entre o 5 e o Lendário é pouca e eu preferi investir o meu tempo juntando ouro e pó para começar bem na rotação. Além disso, eu (assim como muita gente) já estava de saco cheio do formato antigo e ansiava pelos cards novos.

Então veio a nova temporada e o período de testar novos decks. Alguns foram abaixo do esperado, alguns acima e entre várias listas, eu consegui chegar no Rank 5. A partir daí eu comecei a focar naqueles que eu achei que estariam mais bem posicionados e numa combinação de Purify Priest, Midrange Hunter, Midrange Paladin e Pirate Warrior, fui até o 1. Aí inventei de testar o Burn Mage que um amigo havia chegado ao Lendário no dia anterior e rumei diretamente para o Rank 3.

Foi então que decidi atualizar a minha lista de Rogue Quest (também conhecida online pelo nome de Crystal Rogue) baseada na lista que o Xixo tinha alcançado a primeira posição no Rank Lendário. Substituindo na lista dele 1 Punhalada pelas Costas e 1 Elemental Ígneo por 2 Roubadachim, um card que eu jamais pensaria em jogar sem nesse deck, eu consegui engatar uma sequência de 14 vitórias com apenas 3 derrotas para sair do 3 rumo ao Lendário. O deck tem dificuldades sim contra as listas mais agressivas, mas a presença do Fogo-fátuo e do Sumir permite a essa lista responder mais rapidamente a mesas cheias e certamente foi uma das razões do sucesso. A outra foi o fato que ele geralmente engole os decks mais lentos sem piedade.

Eu vejo muito mimimi na net a respeito desse deck, mas não acredito que ele precise ser contido ou nerfado, pois ele tem dificuldades para jogar contra as listas agressivas que ainda são uma parcela significativa do formato, portanto isso o mantém sob controle.

Lendário